Frete grátis nas compras acima de R$ 150 🔥

Eco-friendly sex: por que pensar em sustentabilidade na hora do sexo

Reduzir a pegada de carbono durante a relação é uma escolha necessária hoje e pode ser mais fácil e gostoso do que parece

Por Amanda Grecco

Alternativas conscientes na cama, e no sofá, e na cozinha, e na escada, e onde sua imaginação quiser. A delícia de se lambuzar de lubrificantes, suores e fluidos corporais traz ainda mais tesão se for tudo tão natural a ponto de não trazer nenhum prejuízo à saúde e ao planeta. Assim, a gente mergulha no universo do prazer sem medo de ser ainda mais feliz.

Calma, mas do que é que vocês estão falando, @lubs?
Eco-friendly sex, eco-sex ou sexo sustentável é a escolha que fazemos todos os dias por aqui. Sustentabilidade também na relação sexual (a sós ou com outra pessoa) é um princípio da Lubs, já que – felizmente – o mercado sexual cresce cada vez mais. Em contrapartida, lubrificantes com silicone e derivados de petróleo, sex toys eletrônicos e de material não biodegradável, preservativos, pílulas anticoncepcionais e outros itens são descartados de maneira incorreta, contribuindo para o ciclo de desequilíbrio da natureza.

Marcela Rodrigues, fundadora da plataforma de conteúdo e educação sobre sustentabilidade e bem-estar A Naturalíssima, alerta que a responsabilidade pelas nossas decisões precisa fazer parte do cotidiano, não somente em uma área ou outra da vida – é preciso sair da zona de conforto e abandonar alguns hábitos antigos. 

A boa notícia é que fazer escolhas conscientes pode ser uma prática beeeem gostosa de descoberta de novos produtos e compartilhamento com a parceira ou parceiro sobre sensações. Para ter os momentos de-li-ci-o-sos que você merece, mas com aquela pegada verde, existem alguns caminhos. Chega mais:

  • Se for transar no banho, desligar o chuveiro enquanto o sexo está rolando fora da água;
  • Fazer o descarte correto de preservativos. Para isso, é só amarrar a ponta e descartar a camisinha no lixo orgânico. Nada de privada ou lixo reciclável!;
  • Se possível, optar por preservativos feitos 100% de látex e sem caseína;
  • Escolher sex toys de silicone, não de plástico;
  • Preferir os lubrificantes de fórmula natural e cruelty-free, como os nossos Lubs.
Essas são apenas algumas das escolhas que você pode experimentar. Tem muito mais: se o seu desejo passar por roupas e lingeries, prefira as de algodão, por exemplo.

Como escolher seus produtos com consciência

Sabemos que ainda somos novidade, mas já existem produtos extremamente limpos e seguros no mercado. Todos os lubrificantes da Lubs são 99,9% naturais e livres de sulfatos, petrolatos, álcool (que pode ser irritante para a mucosa) e outras substâncias tóxicas. Inclusive, o aroma do Vanilla Dream vem da baunilha de verdade; e a sensação de aquecimento e tremede-e-e-e-eira que a gente adora no Jambu Vibes é causada pelo extrato da planta, que não faz mal nenhum à saúde.

O desafio da sustentabilidade deve ser dividido entre consumidores e marcas, de acordo com Marcela. “Empresas precisam apostar em inovação e matérias-primas de menor impacto. Mas enquanto as soluções ecológicas nesta área não tomam conta do mercado, é importante que cada pessoa faça sua parte: procure saber como descartar corretamente cada item e pesquisar marcas mais conscientes”.

Por isso, atenção aos rótulos: se houver a presença de silicones pesados, derivados de petróleo, fragrâncias sintéticas, parabenos, triclosan ou outras substâncias potencialmente tóxicas, sinal vermelho.

Autoconhecimento x sustentabilidade
Marcela Rodrigues, da Naturalíssima, explica que a desconexão com nós mesmas e com o nosso papel no cuidado com o planeta têm algumas origens em comum. “Da mesma forma que a sociedade enxerga o corpo da mulher como objeto, também enxerga a natureza como uma mera geradora de recursos. É muito revolucionário que o movimento feminista, eco feminista, da regeneração e do resgate dos estudos em ancestralidade venham caminhando juntos”. Por isso, o trabalho para descobrir mais sobre você é o primeiro passo para fazer escolhas conscientes de alto impacto.

Para ir além: indicações eco-sex

Se você deseja se aprofundar no assunto, o livro Eco-Sex: Go Green Between the Sheets and Make Your Love Life, da americana Stefanie Iris Weiss, pode ajudar a construir alternativas ainda mais profundas para antes, durante e depois do sexo, mas sem se tornar uma pessoa “pudica” na cama, de acordo com a autora.

Também encontramos o Veg Porn (www.vegporn.com), um site de entretenimento adulto feito somente por pessoas veganas, onde é possível encontrar gente que tem o desejo de compartilhar seus próprios vídeos. A plataforma valoriza os diferentes tipos de corpos e interações entre eles, e até traz indicações de estabelecimentos veganos.

Uma dica de ouro é recorrer ao Hospital dos Vibradores (www.hospitaldosvibradores.com.br) sempre que o seu brinquedo erótico quebrar. O antigo hospital das bonecas entendeu que há muito descarte de sex toys que ainda têm conserto e realiza há anos o trabalho com descrição. É possível fazer o envio pelos correios e receber em casa sem nem ter que lidar com ninguém pessoalmente. Ótimo custo-benefício e ecológico!


leia também

Sim, sua mãe também transa! Precisamos falar sobre prazer e maternidade

Tantra: entenda o que é e como ele pode mudar as suas relações

Como aprendi a ter um casamento liberal e o que aconteceu depois

Ícone em 3d que imita um corpo humano fofo