Pular para o conteúdo
Frete grátis nas compras a partir de R$ 249 🔥

Sexo com hora marcada: exagero ou necessário?

A ideia de 'sexo com hora marcada', adotada por famosas como Monica Martelli, Sabrina Sato e Deborah Secco, pode inicialmente soar pouco romântica. Porém, essa prática tem mostrado ser uma ferramenta valiosa para reacender a paixão e melhorar a qualidade da vida sexual de muitos casais. 

Sexo precisa mesmo ser sempre espontâneo?

Quando se tem energia, paixão e tempo de qualidade, é claro que o sexo espontâneo tem seu sabor… Mas e na realidade das agendas lotadas e tantas responsabilidades? Será que é saudável deixar os momentos de conexão nas mãos da espontaneidade?

A educadora sexual Clariana Leal pontua que "a gente cresce com uma expectativa irreal de espontaneidade nas relações, mas nem sempre é possível manter isso...". É difícil que em meio à rotina esses momentos espontâneos de intimidade surjam com facilidade. Então, "por que ainda parece tão estranho separar um tempo para intimidade? Ainda mais com a agenda cada vez mais carregada de tarefas domésticas e trabalho?", diz Clariana. Assim como agendamos outras atividades de autocuidado, marcar um tempo para o sexo pode ser a solução para manter a conexão entre o casal.

Por que fazer sexo com hora marcada?

A realidade é que o prazer raramente é considerado uma prioridade e portanto, fica em último lugar na longa lista de afazeres do dia a dia. Muitas vezes, com o passar do tempo o sexo pode inclusive se tornar uma obrigação, principalmente para as mulheres que se sentem compelidas a "bater ponto" mesmo sem energia ou vontade, apenas para fazer a manutenção dessa relação.

gummy desejo

Importante ressaltar que o sexo com hora marcada não deve ser encarado como mais uma obrigação no calendário. A educadora Claris Leal traz a proposta como "reservar um tempo de conexão com o próprio corpo, ou com o outro, sem interrupções". É uma oportunidade para criar um espaço de conexão e intimidade, mesmo que o ato sexual em si não aconteça. Se em algum dia programado, um dos parceiros não estiver se sentindo bem para ter relação, esse tempo pode ser igualmente valioso para fortalecer o vínculo de outras formas. O foco deve ser na qualidade da conexão.

A prática pode também criar a antecipação, que dá espaço para a construção de um desejo mais intenso. Clariana Leal ainda pontua que "nos primeiros dates é comum escolher usar uma lingerie um pouco mais especial, arrumar a casa... a gente já vai se preparando para algo que pode até não ter sido dito, mas que é desejado pelas pessoas que marcaram aquele encontro." Essas são ações comuns no início de uma relação. Então, por que deixá-las de lado? Assim como o sexo com hora marcada, essas são formas de abrir espaço na mente para se preparar e ansiar por aquele momento.

Como colocar em prática?

Vejam juntos, qual dia e a que horas vocês podem ter um tempo para esse encontro e anotem no calendário, como qualquer outra obrigação da semana. A educadora Clariana Leal sugere "separar pelo menos 1 vez na semana um momento longe do celular, onde você vai estar num espaço com privacidade e segurança para se tocar, se escutar, e deixar o corpo num estado relaxado para sentir prazer." 

Esse momento deve ser usado com sabedoria, e é muito importante se desconectar das distrações e focar na conexão com o parceiro ou parceira. Deve ser um momento sagrado para o relaxamento e a exploração sensual. Permitam-se explorar novas formas de prazer, seja através da masturbação, do toque ou de acessórios. É sempre legal incorporar algumas novidades delicioooosas na brincadeira. 

 

 

anterior
próxima